Publicado: 05/04/2019 ás 12:16:00
Autor: Ascom/Marcello Paulino
Foto por: Ascom/Tarsila Borges

O vereador e médico Dr. Wagner Godoy (SD) cobrou a Secretaria Municipal de Saúde quanto a implantação do projeto "Dose uma Vida", que visa incentivar  a população a doar medicamentos, produtos e equipamentos não utilizados.

A proposta foi aprovada com o voto de todos os vereadores, em maio de 2018, vetada pelo prefeito Luiz Binotti e derrubado o veto e promulgado pelo então presidente do Legislativo, vereador Jiloir Pelicioli (Mano - PDT), Lei 2821/18.

Segundo o vereador, já se passaram mais de oito meses, desde a derrubada do veto, e o projeto ainda não foi implantado pelo município. A proposta era auxiliar a população carente, com a doação de medicamentos de alto custo.

A Secretaria Municipal de Saúde seria a responsável pelo recebimento, triagem e distribuição dos medicamentos e equipamentos. A ideia era de que as unidades de saúde fossem os pontos de doação.

"Quando elaboramos o projeto, tínhamos a expectativa de que ele fosse implantado logo, porque não necessita de construir prédio ou qualquer outra estrutura, mas isso não aconteceu", ressaltou Godoy.

Poderiam ser doados, medicamentos, desde que em bom estado de conservação, produtos (fraldas) e equipamentos, como inaladores e cadeiras de rodas. Tudo o que fosse coletado seria avaliado pela Farmácia Municipal.

“Todos nós temos medicamentos em casa, que muitas vezes ficam guardados até vencer. A minha intenção era fazer com que esses remédios fossem doados, beneficiando as pessoas que não podem comprar."


  • Palavras-chave:
  • Doação
  • Medicamentos
  • Dose uma Vida

  • Copyright © 2019 - Camara Municipal de Lucas do Rio Verde - Todos os direitos reservados.